sábado, 31 de dezembro de 2016

Maximina Barata 1916 -2016


Completou no passado dia 28 de dezembro um seculo de vida Maximina Serra Barata, solteira, natural e residente na Vila de Pedrogão Pequeno. Família e amigos organizaram uma festa surpresa para comemorarem o seu aniversário.

Foi costureira durante muitas décadas, oficio que também ensinou a muitas gerações de jovens Pedroguenses, a sua dedicação a vida da Paroquia e as causas religiosas também merecem destaque. Foi catequista muitos anos, colaborou na ornamentação da igreja, no zelo das imagens e das suas vestimentas.

Hoje apesar da sua idade vive sozinha na sua casa, realiza diariamente a sua caminhada e não falta a qualquer celebração que ocorra na Igreja Matriz, demonstrando grande vitalidade, energia e fervor religioso.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Aurora Pedroguense realizou concerto de Natal


No dia 18 de dezembro do corrente ano a Igreja Matriz de Pedrogão Pequeno repleta de público recebeu mais um concerto de natal, como frisou o Sr. Padre José Afonso numa mensagem de Natal dirigida aos presentes, uma vez por ano por ocasião da quadra natalícia, a casa de Deus e da Sua Palavra abre-se a música e a cultura, para dar um pouco mais de alegria e calor humano aos Pedroguenses

O concerto promovido pela Filarmónica Aurora Pedroguense iniciou-se com algumas canções de Natal interpretadas pelos jovens do Coral da Paroquia, prosseguiu o Grupo de Cantares Populares do Castelo que nos levou a revisitar algumas das melodias populares desta nossa região, seguiu-se a anfitriã dirigida pelo Maestro Pedro Cordeiro que mais uma vez nos presenteou com um magnifico concerto, fruto da entrega e trabalho dos músicos, interpretando temas como Incógnita, First suite in si bemol, Yorkhire Ballad ou Suíte de Natal, havendo ainda tempo para um quarteto feminino demostrar os dotes vocais cantado o Hallelujah, sem esquecer a participação dos alunos da escola de musica da Filarmónica que também realizaram uma pequena atuação. A finalizar as cerca de duas horas e meia de concertos a Filarmónica em conjunto com o Grupo de Cantares do Castelo interpretaram dois temas de Natal.
 Quem assistiu a estes concertos deu o tempo por bem empregue, dada a qualidade das atuações, destacando-se o bom momento que atravessa a Filarmónica anfitriã fruto do extraordinário trabalho do seu Maestro e dos seus músicos.

Findo o concerto ainda ouve tempo para confraternizar a volta de um lanche disponibilizado pela Filarmónica.

Rancho tem nova Direção


No dia 17 de dezembro de 2016 o Rancho Folclórico de Pedrogão Pequeno realizou maia uma Assembleia Geral, os trabalhos iniciaram-se com a apresentação do relatório de contas de 2016 que colocado a votação foi aprovado por unanimidade pelos cerca de 30 sócios presentes, deste documento destaca-se um saldo positivo de 7011.88€.

No ponto seguinte procedeu-se a eleição dos corpos sociais da Coletividade para o próximo biénio. Tendo sido eleita por unanimidade a única lista apresentada, passando os corpos sociais a ter a seguinte constituição:

 
 
Assembleia geral

Presidente - António Jorge Barata Duarte

1º Secretario - José costa Arnauth

2º Secretario - Manuel Henriques Domingos

Direção

Presidente – António Simões Fonseca

Vice- Presidente – José Carlos Neves Fernandes

Secretario – António Manuel Martins e Silva

Tesoureiro – Tiago Cadete

Conselho Fiscal

Carlos Alberto Nunes

Helena Ramos Nunes

Cláudia Sofia Antunes Xavier

Suplentes

Jorge Nunes Costa

Paulo Jorge Fernandes Nunes

Virgílio Carmo

Alexandre José Natário Vitória

No ultimo ponto da ordem de trabalhos foram aprovados também por unanimidade dois protocolos a celebrar com a Freguesia de Pedrogão Pequeno, um que visa a cedência do espaço que serve de sede a esta Associação por um período de 10 anos, e outro que visa a cedência de uma viatura da Freguesia para o Rancho transportar os executantes para os ensaios e atuações, protocolo que cessa no final do atual mandato autárquico.

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Campeões C.N.C.R. 2016


Concluída mais uma edição do Campeonato Nacional de Carrinho de Rolamentos a prova regressou a localidade que lhe serviu de berço. Mais uma vez a Vila de Pedrogão Pequeno recebeu a ultima prova e assistiu a consagração dos vencedores (foto)

- Eduardo Santos - de Leiria na  Categoria: Alterado (1)

 - Hernâni Fernandes – de Lisboa na Categoria: Classe A (2)

 - Basílio Ferreira – da Mealhada na Categoria: Tuning (3)

 - Miguel Ferreira – do Luso na Categoria: Tradicional (4)

O campeonato de 2017 terá inicio a 12 de fevereiro na Sertã, passará por cidades como Porto, Setúbal, Guarda ou Loures e terá o seu encerramento na Vila de Pedrogão Pequeno a 03 de dezembro de 2017.

 

Pedrogão Pequeno recebeu ultima prova do C.N.CR.2016


No fim-de-semana de 10 e 11 de dezembro a Vila de Pedrogão Pequeno recebeu a última prova do C.N.C.R (Campeonato Nacional de Carrinhos de Rolamentos) 2016, o sábado foi destinado aos treinos, tendo o final do dia sido aproveitado para convívio e para o contacto com a realidade cultural Pedroguense, além das magníficas paisagens e do património histórico os participantes puderam assistir às atuações da Filarmónica e Rancho Pedroguenses.

Na manhã de domingo o magnífico Vale do Zêzere, aqui e além pincelado das cores de outono, que está de partida, foi o local escolhido para a última prova deste campeonato.

Na estrada do Moinho das Freiras os pilotos puderam esgrimir argumentos e demostrar perícia e classe.

Para quem teve oportunidade de assistir há prova o sossego do local e a adrenalina dos participantes, proporcionaram uma manhã diferente e bem passada.

Ao início da tarde no salão de Freguesia foram entregues os trofeus que consagraram os vencedores das várias categorias, cerimónia, que contou com a presença do Dr. Paulo Luís em representação do Município da Sertã e Mónica André que representou a Freguesia local.

Este foi mais um passo de um projeto com origem nesta Vila, de Pedrogão Pequeno, que teima em afirmar-se no panorama regional e nacional, prova disso é a passagem deste campeonato de 2016 por cidades como Lisboa, Porto Setúbal ou Braga.
Neste fim-de-semana passaram por esta Vila, mais de 150 pessoas entre participantes e acompanhantes, graças a este evento.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Pedrogão Pequeno celebrou Restauração


Dando continuidade a uma das muitas tradições desta terra, realizou-se no dia 30 de novembro a arruada da Restauração, com início junto ao edifício da Escola Primaria, a Filarmónica Aurora Pedroguense percorreu algumas ruas da Vila de Pedrogão Pequeno tocando o Hino da Restauração, sendo acompanhada por cerca de meia centena de populares, oriundos das Freguesias de Pedrogão Pequeno e Castelo.
 Finda a arruada ainda houve tempo para um breve convívio á volta de um café quentinho.
Mais uma vez se realizou esta manifestação patriótica que celebra um dos feitos mais importantes da história de Portugal, e que segundo alguns Pedroguenses mais antigos, já se realiza nesta Vila a mais de cem anos.
 
 

 

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Filarmónica vai realizar arruada do 1º de dezembro


Todos os anos quando o relógio da torre bate as doze badaladas que põem fim ao dia 30 de novembro e dão as boas vindas ao dia um de dezembro, a Filarmónica Aurora Pedroguense inicia a arruada do primeiro de Dezembro, interpretando o Hino da Restauração. Esta manifestação Patriótica tem como objetivo relembrar a Restauração da Independência Nacional ocorrida em 1640.

A origem de tal tradição nesta vila perde-se no tempo, mas tudo indica que terá tido a sua origem muito próxima da fundação da Filarmónica, e talvez possa ter sido influenciada por manifestações semelhantes ocorridas noutras localidades

Nos primeiros tempos esta arruada tinha início no “cabeço” (pequena elevação situada entre a traseiras do antigo hospital e a capela de Sta. Maria Madalena, também conhecido como “Monte Olivete”, que até há poucos anos atrás também era um local de confraternização dos Pedroguenses), segundo informação facultada por António Barata Duarte, que recordou este facto de conversas do seu pai, que foi músico durante bastantes anos (ingressou na Filarmónica muito próximo da sua fundação) e também foi Diretor e Maestro desta coletividade em algumas ocasiões entre 1915 e 1926.

Depois, esta arruada passou a iniciar-se junto à Escola Primária, hábito que chegou até aos nossos dias. Porque durante muitos anos a Escola Primária era o único edifício público civil desta vila e era lá também que a Junta de Freguesia tinha a sua sede.

Esta tradição tem-se mantido inalterada, com exceção de ou outro ano em que as condições climatéricas não permitiram a realização da arruada. Mas nessas ocasiões o Hino da Restauração foi sempre tocado nem que fosse dentro da sala de ensaio. Vem sendo hábito os Pedroguenses acompanharem a Filarmónica nesta arruada, embora ultimamente em número muito reduzido.

 Nem a recente medida governativa que aboliu o feriado do 1º de dezembro impediu que a Filarmónica mantivesse a tradição… mas este ano temos o ferido de volta…e quarta-feira as 23:55 la estaremos junto a escola primária para dar continuidade a tradição.